F

Acabou de sair

 https://livrosvamosdevoralos.blogspot.com/2018/08/resenha-vidas-na-noite-de-aione-simoes.html  https://livrosvamosdevoralos.blogspot.com/2018/07/filme-livraria-bookshop.html  https://livrosvamosdevoralos.blogspot.com/2018/07/resenha-volte-para-mim-de-paola.html

O que você procura?

10 agosto 2018

Editora Planeta | Lançamentos de Agosto (2018)









'Nova York, 1936. A pequena taberna El Capitán é inaugurada na rua Catorze, um dos redutos da colônia espanhola que então reside na cidade. A morte acidental de seu proprietário, o inconsequente Emilio Arenas, força suas indomáveis filhas a tomarem conta do negócio, enquanto nos tribunais é negociado o pagamento de uma promissora indenização. Abatidas e atormentadas pela necessidade urgente de sobrevivência, as temperamentais Victoria, Mona e Luz Arenas irão trilhar seus caminhos entre arranha-céus, compatriotas espanhóis, adversidades e amores, determinadas a transformar um sonho em realidade. De leitura ágil, envolvente e tocante, “As filhas do capitão” acompanha a história dessas três jovens forçadas a atravessar um oceano, se estabelecer em uma deslumbrante cidade e lutar para encontrar seu caminho. Uma homenagem às mulheres que resistem quando os ventos sopram em sentido contrário e a todos os que viveram - e vivem - a aventura, muitas vezes épica e quase sempre incerta, da emigração.'

















Easton Royal tem tudo: beleza, dinheiro, inteligência. Seu principal objetivo é se divertir o máximo possível, sem nunca pensar nas consequências - porque, afinal de contas, ele não precisa. Até que surge em sua vida Hartley Wright, balançando suas estruturas. Hartley foi a única garota que o disse “não” e Easton não consegue entende-la, o que a torna ainda mais irresistível. Hartley não o quer. Ela diz que ele precisa crescer. E ela pode estar certa. Rivais. Regras. Arrependimentos. Pela primeira vez na vida de Easton, se esconder sob a influência da coroa Royal não é o suficiente. Ele está prestes a descobrir que quanto mais alto você sobe, mais dura é a queda.




















Desde pequenas somos vistas como o sexo frágil, histéricas e incapazes de escrever a nossa própria história. Sim, somos bombardeadas por hormônios em todas as fases da nossa vida e precisamos aprender a lidar com isso. Não é fácil! Temos oscilações de humor e às vezes simplesmente não temos vontade de nada. Quantas vezes já não passamos por isso? Somos maternais, guerreiras, altamente capacitadas para chegar aonde quisermos. Cuidamos dos outros, de nós mesmas, somos sensíveis, questionadoras, cheias de energia vital. E por que será que somos consideradas tão frágeis? A fragilidade, certamente, está nos olhos de quem vê. Por isso, precisamos sempre nos empoderar, andar juntas e de mãos dadas. Em Tpm, pra que te quero? Ju Ferraz aborda de forma leve e descontraída o universo feminino com dicas, receitas (muitas receitas), e empoderamento. Já imaginou um livro com tudo aquilo que você gostaria de falar e ainda recheado com receitas práticas e deliciosas? Um livro tão gostoso quanto um brigadeiro!















Você já pensou em ir mais longe do que poderia? Dar um passo além do que sua razão lhe dizia? Quem ao menos não sonhou que podia realizar algo mais complexo ou aparentemente difícil de acabar? Mas se você já fez isso, ou melhor, se todos já fizemos, seria interessante perguntar: Por que fazemos? É para responder essas perguntas que o cantor e compositor Fred Pacheco conta sua trajetória neste livro. Traçando um paralelo com a parábola do filho pródigo ele questiona as nossas escolhas, apresenta uma reflexão sobre humildade, simplicidade, reconhecimento de si mesmo e dos próprios erros.
Para alcançar a paz e ser feliz, é necessário entender que Deus está no controle. A partir de sua história, altos e baixos, acertos e erros, fracassos e vitórias, o compositor de uma das canções mais conhecidas do Brasil contará sua experiência com Deus e também diversos testemunhos de pessoas que conheceu durante sua carreira e todos eles apontam para a mesma verdade: Tudo é do pai. Entenda como suas escolhas interferem este processo e, assim como o filho pródigo, seja humilde, reconheça as escolhas erradas e retorne para a sua jornada, de cabeça erguida, olhando para aquilo que realmente importa.














Com a Europa ocupada pelos nazistas, a América tornou-se pátria adotiva de inúmeros garotos judeus fugindo da Segunda Guerra. Forçados a abandonar a família, a terra natal e a própria história, o novo continente era a esperança que lhes restava na luta pela sobrevivência. Mas nem as separações, angústias e incertezas impediram que muitos desses jovens tivessem coragem de retornar à Europa que os expulsou e, heroicamente, ir de encontro a Hitler e o nazismo para lutar novamente – pela pátria que os acolheu e pela que foram obrigados a deixar para trás.
Em Filhos e soldados, o jornalista e autor best-seller Bruce Henderson conta a história inédita de seis garotos que fugiram do Holocausto e, unidos ao Exército americano, retornaram à Segunda Guerra determinados a combater o nazismo. O livro baseia-se em entrevistas originais, rico acervo de fotos e uma extensa pesquisa que recriam vividamente a história desses garotos desde a infância na Europa, a fuga para a América, até se tornarem uma das maiores armas secretas do Exército estadunidense. Um relato épico de valentia e patriotismo que vai além dos feitos e sacrifícios da guerra mais sangrenta que o mundo já viu e revela, de maneira emocionante, a tentativa desesperada desses jovens de reencontrar seus entes queridos.











Qual seria o seu ato de resistência? Seu nome é Sarah. Ela é loira, de olhos azuis e judia na Alemanha de 1939. E seu ato de resistência está prestes a mudar o mundo. Depois que sua mãe é assassinada em um posto de controle, Sarah, de quinze anos, conhece um homem misterioso com um sotaque estranho, um apartamento suspeito e um cofre cheio de armas. Ele faz parte da resistência secreta contra o Terceiro Reich, e ele precisa que Sarah se infiltre em uma escola para as filhas de generais do alto escalão nazista, posando como uma delas. Se ela conseguir fazer amizade com a filha de um cientista-chave e ser convidada para sua casa, ela seria capaz de roubar as plantas de uma bomba que destruiria as cidades da Europa Ocidental. Nada poderia ter preparado Sarah para seus colegas de escola, e logo ela se encontra em uma batalha pela sobrevivência diferente de qualquer outra que tenha imaginado. Mas qualquer um que subestime essa garota aparentemente inocente o faz por sua conta e risco. Ela pode parecer doce, mas é o pior pesadelo dos nazistas. Primeiro livro de Matt Killeen, Órfã, monstra, espiã traz a brutal realidade de uma adolescente judia crescendo nos tempos do nazismo, acompanhado de uma dose de espionagem e tramas históricas emocionantes. No auge da guerra, qual seria o ato de resistência que poderia destruí-la?






Nenhum comentário:

Postar um comentário