F

Acabou de sair

 https://livrosvamosdevoralos.blogspot.com/2018/07/resenha-volte-para-mim-de-paola.html  https://livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br/2018/04/resenha-ligeiramente-perigosos-mary.html  https://livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br/2018/04/o-que-li-em-marco-2018.html

O que você procura?

14 março 2018

Resenha | Judy, de Damien Lewis

Título: Judy
Subtítulo: A história da cadela que virou heroína na Segunda Guerra Mundial
Autor: Damien Lewis
Editora: Planeta
Gênero: Não ficção/Histórico
Páginas: 300
Ano: 2017
Skoob

(Cortesia da editora)

Sinopse: Judy, uma elegante pointer-inglesa e o único animal POW [Prisioner of War] da Segunda Guerra Mundial, era realmente uma em um milhão. A Xangai dos anos 1930 reservava a essa filhote perigos e aventuras. Ao longo do rio Yangtzé, a bordo de uma canhoeira, tornou-se mascote da Marinha Real Britânica, sobrevivendo a bombardeios, naufrágios e até a um campo de prisioneiros, revelando o que de mais extraordinário pode existir na relação homem e animal. Querida e adorada por britânicos, australianos, americanos e demais soldados aliados que lutaram ao seu lado para sobreviver, Judy enfrentou dor, fome, tristeza, mas também partilhou com seus companheiros pequenas alegrias, como seu noivado e matrimônio com o cão francês Paul.


Sou suspeita para falar quando o assunto é livros com cachorros, imagine se somado a isso estiver uma história verídica da Segunda Guerra Mundial! Essa cadela linda da capa, Judy, uma pointer inglesa, foi o único animal POW (Prisioneira de guerra) desse período. O livro trata de contar a trajetória de Judy desde seu nascimento até sua morte. Uma filhote cheia de personalidade que nasceu em Xangai e tornou-se a mascote da Marinha Real Britânica. Contra muitas probabilidades, sobreviveu a bombardeiros, naufrágios, à fome no campo de prisioneiros dos japoneses e até à cultura local que tinha a carne de cachorro como especiaria. Em uma grande viagem a toda a vida de Judy, vamos conhecer nessa obra o porque ela foi uma cadela tão especial e se tornou uma heroína de guerra.

"Ficaram abraçados por um momento, milagrosamente reunidos, e sem que nada precisasse ser dito. Foi um daqueles momentos mais doces. Frank sentia como se seu coração fosse se abrir diante de tanta alegria. E, para Judy, sua longa espera havia sido recompensada." (p. 195)

Com uma narrativa em terceira pessoa e cheia de detalhes preciosos, vamos aos poucos nos encantando por essa protagonista canina. A escrita de Lewis é clara e explicativa, mas devo confessar que a primeira metade do livro foi pouco envolvente. Alguns detalhes sobre os procedimentos e registros dentro do dia a dia nas canhoeiras britânicas, tornaram a narrativa cansativa em alguns trechos. O autor usa certos detalhes para um leitor mais curioso que queira entender melhor o cenário. E isso acaba sendo um ponto positivo e negativo ao mesmo tempo. Porém, não desista da leitura, pois a maior parte da história é comovente.

O que mais gostei no livro foi acompanhar os anos que Judy e seus companheiros passaram nos campos de prisioneiros vivendo a violência física e psicológica dos japoneses. Ela já havia provado seu valor salvando vidas nos navios, mas os campos trazem os momentos mais comoventes e divertidos da narrativa. É surpreendente ver como ela sobreviveu àqueles dias duros, e como era um dos maiores incentivos para seus companheiros britânicos, em especial um deles, com quem teria o maior afeto pelo resto da vida. Com isso, outro foco do autor foi mostrar o quanto aqueles anos nos campos de prisioneiros foram assombrosos também para os soldados.

Essa relação homem-animal é bastante presente no livro, o que o torna mais especial. Uma história verídica que com certeza comove. Não tenho dúvida de que os amantes de cães irão adorar essa leitura. Não desista se o começo for cansativo, pois o livro vale muito a pena.

Onde comprar: Submarino | Amazon 





4 comentários:

  1. Adoro histórias envolvendo animais. De preferência sem morte e tristeza, porque daí não aguento. hehe Bjs

    ResponderExcluir
  2. Linda a história! Adorei este conto de paixão homem animal... uma pena q não consigo ler essas histórias desde Marley e Eu, rsrsrs...

    ResponderExcluir
  3. Ai gente, livros de animais deixa a gente com o coração tão acalentado, não conhecia o livro nem a história da Judy, talvez eu confira, mas tenho um trauma depois das mil lágrimas de Marley & Eu.
    http://www.kammykrysthin.com/
    Xoxo

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Também adoro livros com cachorros, não conhecia essa história, nunca tinha visto esse livro, e fiquei mega curiosa, imagina, uma cachorrinho que viveu no meio dessa guerra, deve ser uma história linda e emocionante. Adorei conhecer e já vou colocar na lista de desejados

    beijos!
    https://blogdatahis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir