F

20 setembro 2017

Editora Planeta | Lançamentos Setembro 2017








Uma discussão imperdível.
O que pode dizer um homem que fez o voto de se dedicar a Deus a outro que está plenamente convencido de Deus não existe? O que pode ouvir um crente de um ateu? O que um ateu pode aprender? São questões assim que guiaram o encontro entre o padre Fábio de Melo e o historiador Leandro Karnal e resultaram neste livro. Um debate rico e respeitoso entre um cético e um católico que oferece uma referência importante aos brasileiros crentes e não crentes.
Com coragem para provocar um ao outro e humildade para aceitar os argumentos, os autores discutiram pontos fundamentais, como se o mundo é melhor ou pior sem Deus e se a religião ajuda ou atrapalha. Questionaram o quanto a fé faz falta e discutiram as esperanças, os medos e a morte no horizonte de quem crê e quem não crê. Crer ou não crer é o resultado de muitas horas de conversa entre um dos padres mais amados do país com um dos mais populares historiadores. Uma obra que irá agradar e enriquecer milhões de leitores.











O poeta Vinícius de Moraes ensinava a amar “porque não há nada melhor para a saúde que um amor correspondido”. Se não há nada mais importante do que amar, pensar o amor em suas diversas formas e vínculos é fundamental. Em Amor para corajosos, o filósofo Luiz Felipe Pondé conduz o leitor por um passeio sobre o tema. Não se trata de um manual para amar melhor ou um estudo acadêmico. Na sua tradicional prosa ao mesmo tempo provocativa e elucidativa, Pondé escreve uma série de ensaios que podem ser lidos aleatoriamente ou na ordem sugerida. Ele parte de uma diferença filosófica entre o que seria um “amor kantiano” – que busca estabilidade e respeito – e um “amor nietzschiano” – aquele da paixão avassaladora. O foco principal é o amor romântico chamado pelos medievais de “doença da alma”. Pondé usa a filosofia, as ciências sociais e a cultura para analisar questões eternas e outras mais contemporâneas. O amor pode conviver com rotinas? O amor tem cura? É ético abrir mão do amor em nome de obrigações familiares? Como saber se você é um canalha ou uma vagabunda? É possível confiar numa mulher? Como curar a atávica insegurança masculina? E quando o amor morre? Como o próprio título sugere, “Amor para corajosos – Reflexões proibidas para menores” vai instigar o leitor ao exercício do amor. Afinal, segundo o próprio Pondé, o amor é uma experiência prática, jamais teórica. “Se você nunca entendeu a razão de a literatura estar cheia de exemplos de pessoas que “morrem de amor”, nenhuma teoria do amor vai salvá-lo do vazio que é nunca ter sofrido de amor”.








E se o trem que você perdeu, o café que derrubou, o bilhete que encontrou não forem eventos aleatórios? E se o destino do mundo estiver sendo manipulado por pessoas especializadas em criar acasos? Neste romance best-seller do israelense Yoav Blum, o destino é o protagonista – mas ele não depende de sorte ou intervenção divina. Emily, Eric e Guy trabalham numa espécie sobrenatural de organização secreta há alguns anos. Eles estudaram disciplinas como interferências em sonhos, distribuição de sorte e como ser amigos imaginários, até se tornarem criadores de coincidências. Agora, de tempos em tempos, recebem complexas missões a serem executadas. Seu trabalho é permanecer na área cinzenta entre destino e livre arbítrio, onde eles criam situações que criam situações que criam mais situações que darão origem a pensamentos e decisões, gerando os mais diversos resultados: o encontro de almas gêmeas, invenções que podem mudar o mundo, a inspiração que dará origem a obras-primas. Mas, quando Guy recebe uma missão especial, que vai além daquilo que ele acredita poder fazer, as coisas começam a se mover de forma a mudar tudo o que os criadores de coincidências entendem sobre a vida e a verdadeira natureza do amor. Um thriller improvável sobre os operários invisíveis que mantêm girando as engrenagens do acaso.







O ator e diretor Caco Ciocler estreia como romancista, com a história de seu avô ao longo de gerações de uma família judaica. Em 1921, na Alemanha, o jovem Sucher embarca num navio ancorado em Hamburgo rumo ao Brasil. Deixa para trás os pais e as irmãs, levando na bagagem algumas poucas peças de roupa, um tapete enrolado e as memórias dos campos de fumo da gelada Bessarábia. Ao desembarcar na desconhecida cidade de Santos, “de céu pintado de laranja feito quadro encomendado” numa tórrida tarde de verão, ele se curva – sem saber se arrebatado pelo bafo quente que lhe afrontava as origens ou se por reverência à terra que lhe traria a mulher com a qual fincaria raízes definitivas no Brasil. Desse encontro nascem os filhos Bóris e Jackson, que dão a Sucher uns tantos netos. É pelo olhar do mais novo de todos, da infância até a vida adulta, que se costura a narrativa não linear deste romance, que conduz o leitor por uma jornada de mais de sete décadas. Em sua estreia como ficcionista, o ator e diretor Caco Ciocler faz um relato bem-humorado e emocionante sobre a trajetória de uma família judaica no Brasil, além de uma declaração de amor ao avô.









"Uma jovem arquiteta constrói projetos e plantas dos sonhos de outras pessoas, enquanto não consegue construir seu próprio caminho. Aos vinte e poucos anos, se vê frustrada, morando numa quitinete, enfrentando dilemas existenciais e sem planos concretos para o futuro. Após um grave acidente encontra forças para traçar novas linhas de sua história. Conflitos internos. A convivência com o luto. O recomeço. A conquista da independência. Tudo passa como um filme em sua cabeça enquanto embarca na viagem que a enviará de volta para sua cidade natal. Taty Ferreira, autora do Manual da mulher bem resolvida, nos leva nesta jornada de uma personagem sem nome, em busca de si, que poderíamos facilmente reconhecer numa avenida, no ônibus ou em frente ao espelho."














Uma aventura de Matheus Ueta, ator do SBT, com mais de 2 milhões de seguidores Viver uma grande aventura. É exatamente isso que Matheus Ueta escreve em seu diário, no primeiro dia de aula. Mas a realidade é bem diferente: ele e seus dois melhores amigos – a nerd Nina e o atrapalhado Átila – fazem parte da turma dos Invisíveis, os não descolados, os nada populares, que fogem todos os dias dos valentões do colégio. Mas tudo parece mudar quando os três amigos entram escondidos no PaleoPark, um lugar criado pelo cientista Ueta San, avô de Matheus, e agora prestes a virar um estacionamento. Lá, eles descobrem manuscritos secretos que irão levá-los para a maior aventura de suas vidas: achar as quatro partes do amuleto da serpente, um objeto capaz de abrir o portal para a cidade perdida de Shangri-lá. Só que eles precisam correr, já que não estão sozinhos nessa... Embarque com os Invisíveis na Jikantabi, a incrível máquina do tempo, em uma jornada pelas quatro partes do mundo,atrás do amuleto da serpente. E não se esqueça: Ninguém é inocente. Nada é o que parece.











Blitz poderia ser uma tragicomédia romântica qualquer. O problema é que esse gênero não existe e, por isso, o melhor a fazer é ignorar os rótulos literários e simplesmente mergulhar de vez nas maravilhosas trajetórias de seus personagens. A maré da vida leva Beto, um jovem arquiteto e paisagista, a Munique, onde acabará à deriva, náufrago de um verdadeiro desastre sentimental. Entre histórias de amores perdidos – e guiados por uma escrita hábil e repleta de senso de humor –, os personagens deslizam pela vida como se estivessem dentro de uma ampulheta. E é exatamente a discussão a respeito da passagem do tempo que conduzirá o protagonista até uma mulher de outra geração, Helga, cerne de uma série de conflitos que, costurados, montam uma trama delicada, atual e envolvente. Seguindo o fluxo de pensamento de Beto, o leitor se perguntará a cada passo o que espera por ele na página seguinte: e agora? A resposta está escondida na apurada narrativa de Trueba.













Romance das autoras best-seller do The New York Times. Após ser traída pelo ex-namorado – chefe da firma de advocacia em que trabalhava – Aubrey decide que precisa de um recomeço. Deixa tudo para trás e aceita um emprego em uma startup na Califórnia, Estados Unidos, e parte em uma viagem de carro que mudará toda a sua vida. Em uma parada na estrada, Aubrey conhece Chance, um homem atraente que viajava de moto. Com o corpo perfeito e sotaque australiano, o ex-jogador de futebol era bem convencido e arrogante. Quando sua moto quebra, Chance precisa da ajuda de Aubrey. Ele promete levá-la em segurança até seu destino em troca de uma carona, e os dois decidem seguir viagem juntos. Aubrey está traumatizada após seu último relacionamento, mas sente uma atração incontrolável por aquele cretino abusado. Apesar da ligação cada vez mais forte entre os dois, Chance guarda um segredo que poderá separá-los para sempre.












O sonho de todo mundo.O que você faz? Para Tim Ferriss, o autor deste livro, esta não é uma pergunta fácil de responder. Dependendo do momento em que alguém fizer essa pergunta ao controvertido professor-convidado da Universidade de Princeton, ele poderá responder: "Cruzo a Europa como piloto de motocicletas". "Ando de esqui pelos Andes". "Faço mergulhos noPanamá". "Danço tango em Buenos Aires". Ele passou mais de cinco anos aprendendo os segredos dos novos ricos, uma subcultura em franco crescimento que abandonou o "plano de adiar a vida" (escravo-poupador-aposentado) e passou a dominar as novas moedas de troca - tempo e mobilidade - para criar estilos de vida luxuosos no aqui e agora.Seja você um trabalhador sobrecarregado ou um empresário preso ao próprio negócio, este livro é a bússola para um mundo novo e revolucionário. Junte-se a Tim Ferriss e descubra:
- Como ensinar seu chefe a dar mais valor ao seu desempenho do que à presença.
- Como cultivar a ignorância seletiva - e gerar tempo - com uma dieta de pouca informação.
- Quais são os segredos de gestão dos CEOs por controle remoto.
- Como preencher o vazio e criar uma vida plena depois de eliminar o trabalho e o escritório.









Encontre a editora:
Site | Fanpage | Twitter 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!