F

06 junho 2017

Resenha | Inversos

Título: Inversos
Autora: Carol Dias
Editora: Ler Editorial
Gênero: Romance
Páginas: 214
Ano: 2017
Skoob

(Cortesia da editora)

Sinopse: Como assistente pessoal de Carter Manning, Bruna sabia exatamente o que esperar do cantor: música, mulheres e um pouco de (muita) arrogância. Seria preciso uma interferência do universo para que ele se mostrasse alguém descente.  E não é que o universo resolveu agir?! As pequenas, Sam e Soph, serão a prova final de Carter, para mostrar que mesmo o cara mais idiota, possui algo além de uma camada de egocentrismo.



Inversos é o segundo volume da série Clichês, publicada pela Ler Editorial. Eu não li o primeiro livro, Clichê, mas como as histórias são independentes não tive problemas para realizar a leitura, apesar do casal anterior ser citado na história.

Aqui vamos conhecer a Bruna, assistente pessoal do cantor e irresistível Carter Manning. Ela ama o seu trabalho e tem uma queda por Carter. Porém, ele nunca poderá dar o que ela quer: um relacionamento sério. Carter é um tanto arrogante, mulherengo e um pouco irresponsável. Mas ele terá que criar juízo, pois um belo dia aparece em sua porta duas crianças, Sam e Soph, dizendo ser suas filhas. E agora? O que Carter fará com a mudança radical que está para acontecer na sua vida? Bruna é quem mais será influenciada por isso e terá que lidar com tudo a que se refere a vida do cantor.


Primeiramente devo dizer que a escrita da Carol é ótima e flui muito rápido. Mal pegamos o livro e já estamos terminando a leitura. Achei alguns trechos lindos, que renderam belos quotes. Os diálogos também me agradaram e uma das coisas que mais gostei foram os títulos dos capítulos, que de uma forma ou de outra me divertiram, me fazendo imaginar o que me esperava nas próximas páginas.

Os personagens são bons, mas é aquela coisa: nem tudo é perfeito. Carter é aquele homem irresistível, porém pegador. Já viu esse filme? Pois é! E Bruna é a mulher independente que tem não só uma queda, mas um tombo pelo bonitão, mas não quer ser só mais uma em sua cama. Fiquei muito incomodada com a arrogância de Carter no início do livro e sua mania incansável de não conseguir manter o zíper das calças fechado. Quando as crianças aparecem em sua porta ele continua irresponsável e é Bruna quem sofre com tudo isso. A mulher não é uma assistente pessoal do cara, ela é uma babá. Como assim? Ela faz tudo, gente! Tudo! Nem preciso dizer o quanto Carter me irritou. 

Bom, acho que causar essa irritação era a intenção da autora, pois aos poucos Carter parece que vai caindo na real depois de um acontecimento (que não vou falar qual é). Só que o jeito como ele vai tentando mudar não me convenceu, pois nenhum homem viciado em mulheres como ele muda assim da noite pro dia. Tem todo um processo (risos). Sem contar que o envolvimento do casal não conseguiu me convencer por causa disso. Sei lá, não consegui me conectar a eles, não vi química (Sorry!). Achei também que faltou um melhor desenvolvimento na questão das meninas que praticamente caíram de paraquedas na porta do cantor. Gostaria que Carter tivesse procurado a mãe das meninas logo no início. Não vou entrar em detalhes, mas achei estranho como essa questão foi sendo resolvida.

O romance em si não me agradou, porém, o que mais gostei no livro e faz ele valer a pena é a personalidade de Bruna. Por ser classificado também como um chick-lit, Inversos traz uma personagem feminina moderna e que não tem medo de trabalho. Senti que o grande foco do livro era acompanhar o seu amadurecimento, seus problemas familiares, seu amor pelo trabalho e, claro, sua paixonite pelo Carter. Isso foi muito bom de acompanhar. Além disso, algo importante que não posso deixar de citar. Mesmo com uma premissa que parece prometer muito erotismo, não temos cenas hot, e o que vai rolar entre eles a autora vai deixando por conta da imaginação do leitor.

"O amor se manifesta nas coisas mais simples. No silêncio, você ouve. Quando volta para casa, para aquela pessoa. Mesmo com as luzes apagadas, é possível ver." (p. 137)

Em linhas gerais, o livro traz uma história gostosa e leve, como um bom filme da sessão da tarde. É só se aconchegar no sofá e desfrutar da leitura. Contudo, não espere um romance avassalador e de tirar o fôlego. Inversos tem uma capa linda, uma ótima diagramação e uma escrita extremamente fluída. Vejo como a Carol Dias tem conquistado cada vez mais leitores. Por isso, mesmo que o livro não tenha me agradado completamente, eu recomendo muito a leitura. Não ter lido o primeiro volume não me atrapalhou, mas recomendaria ler na ordem.

Compare e compre: Buscapé









Gostou do livro? Comprando o livro através dos links dessa postagem você contribui com o Livros, vamos devorá-los.

10 comentários:

  1. Heiii, tudo bem?
    Ahh já li o livro Clichês e lendo a resenha de Inversos vejo que o livro não é mto a minha cara.
    Até gosto de chick-lit, mas esse nao me deu vontade de ler.
    Que bom que vc ainda tirou pontos positivos do livro, como o amadurecimento da protagonista, parece ser uma leitura leve e descontraída.
    Infelizmente essas capas tb nao são bonitas, achei a arte simples demais.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  2. Oiii Leticia tudo bem?
    Esse livro realmente parece ser bastante envolvente e tocante, principalmente por ser de roomance, um dos gêneros que mais estou apreciando, a edição está um luxo e gostei muito de saber a sua opinião, dica anotada.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Adorei ler Clichê e to doida pra ter a oportunidade de ler Inversos. Acho que a autora promete conquistar um publico e abrir muitas portas! Gosto de livros leves e a autora ta se especializando nisso!
    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Oie!
    Eu gosto de livros leves, como um filme do horário da tarde, daqueles que diverte e faz suspirar. Ainda não tive a oportunidade de ler, mas espero fazer isso em breve. Estou curiosa para poder conferir.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  5. Gosto de livros estilo "sessão da tarde" para descansar entre leituras mais pesadas ou tensas. Gostei da abordagem para a protagonista. Bom saber desta indicação e já prevendo estes pontos mais problemáticos que você apontou - "herói" irritante e amadurecimento a jato costumam me tirar do sério. Vamos ver como reajo a isso quando conseguir ler a série. Obrigada pela dica! Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Oii Leticia, tudo bem? Eu adoro o gênero chick lit e livros no estilo sessão da tarde, então acho que iria me gostar da leitura... Provavelmente irei me irritar MUITO com o Carter também, mas vamos ver... Gostei muito da sua resenha <3

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Ola Le lindona que pena que o casal não teve aquela química que envolve o leitor, para um homem como nosso protagonista a mudança deveria ser gradual para se tornar real, e confesso que as atitudes da mocinha iria me irritar um pouco. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  8. Caramba fiquei curiosíssima! Agora quero saber o segredo de Carter, mas odeio quando os mocinhos mudam da água pro vinho sem ter aquela essência. E parece que é isso né? O livro é bom, mas faltou algo. Não conheço a autora e não conhecia a obra, vou dar uma oportunidade em breve! Uma pena não ter cenas hot, hahaha. Beijos :*

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Por mais que eu ame chick-lit, já li tantos que até enjoei, não é o tipo de leitura que procuro, mas quem sabe em outro momento, após uma leitura mais densa, por exemplo...

    ResponderExcluir
  10. Oie que coisa mais gostosa...
    Não conhecia esse livro e a história apesar de ser bem agua com açúcar me conquistou pela sua resenha...
    AMO LIVROS ESTILO SEÇÃO DA TARDE *-*

    Beijos

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!