F

04 fevereiro 2017

Resenha | Simplesmente amor

Título: Simplesmente amor
Autora: Helena Andrade
Editora: Ler Editorial
Gênero: Romance
Páginas: 210
Ano: 2016
Skoob

(Cortesia da editora)

Sinopse: Um amor que nem mesmo a perda da memória foi capaz de apagar. Imagine encontrar o amor verdadeiro, vivenciá-lo em sua plenitude e depois perdê-lo nas entranhas da mente. Ao realizar uma viagem de férias à Europa, Alicia vive momentos que não só podem mudar seu futuro, mas também lhe trazem revelações do passado. Quando retorna ao Brasil, um acidente a coloca entre a vida e a morte, tendo como consequência a perda das lembranças. Sem consciência de suas experiências, ela retoma sua vida, casa com o antigo namorado e deixa o acaso conduzi-la. Porém, seu corpo começa a mostrar-lhe que existem mistérios por trás da amnésia, algo tão profundo que nem mesmo a perda da memória foi capaz de apagar.



Simplesmente amor, publicado pela Ler Editorial, me chamou logo atenção pela capa, sinopse e, claro, pelo gênero. O livro vinha sendo bastante comentado, com pontos positivos aliás, e fiquei curiosa para conferir a obra. Realmente é um romance muito bom, apesar de não ser o melhor que li. Vem conferir o que achei.

Alícia retorna de uma viagem a Londres quando sofre um terrível acidente que traz indesejáveis consequências - ela se esquece de tudo que aconteceu nos últimos meses, nem ao menos da recente viagem ela se recorda. O que nós leitores sabemos no início do livro, mas a protagonista não se recorda, é que algo muito importante aconteceu em Londres. Ela parece ter descoberto algo que a deixou bastante chocada e magoada, mas também parece ter conhecido alguém com quem dividiu momentos intensos.  Mesmo sem rumo após o acidente e repleta de dúvidas, ela casa-se com o ex-namorado e segue em frente. Porém, tem algo em Alícia que não a deixa ser completa, algo do qual sente falta, mas não sabe ainda o quê. E então, surge Miguel...

"Era como se quisesse penetrar em mim. Ultrapassar todas as camadas de meu corpo e chegar a minha alma. Havia algo mais, parecia tristeza e me fez ter vontade de abraça-lo". (p. 78)

Acompanhamos uma narrativa em primeira pessoa e nos sentimos mais próximos da protagonista. A escrita de Helena é totalmente fluída, sensível e extremamente romântica. Apesar de muitas coisas serem previsíveis, adorei a trama criada pela autora: um mistério logo no início da leitura, um sentimento forte que sobreviveu a um dano na memória da protagonista... tudo envolto em uma narrativa leve e gostosa de acompanhar.

Embora a obra tenha muitos pontos positivos, só não dei cinco estrelas por achar que nas últimas páginas tudo aconteceu muito rápido (esses finais corridos que me perseguem). O livro começou em um ritmo ótimo, e estava cheia de expectativas com as reflexões e dúvidas da protagonista, e por esse motivo esperava que quando o ápice da história, que é quando enfim Alícia descobre o que aconteceu no período em que sua memória ficou apagada, fosse melhor desenvolvido.

Apesar dessa ressalva, como já citei, adorei como a autora conduziu a história, e pela criatividade. Gostei bastante da protagonista Alícia e dos personagens secundários. Não vou falar muito de Miguel, para deixar vocês descobrirem e se apaixonarem (risos). Claro, como é possível prever, rolará muito romance e revelações. Há algumas cenas hot, mas nada pesado. 

A editora me ganhou com a diagramação, pois em cada início de capítulo temos rosas ilustrando para dar um charme extra. A fonte e espaçamento deixaram a leitura ainda mais confortável, sem contar essa capa maravilhosa. Só encontrei alguns erros de revisão, principalmente com acentuação, mas nada grave e que diminuísse ou atrapalhasse o ritmo da leitura.

Em linhas gerais, Simplesmente amor é um romance previsível sim, com um casal um pouco meloso, mas que é um ótimo livro para nos fazer companhia em uma tarde de verão. Quem não dispensa um romance leve anote essa dica. 

Compare e compre: Buscapé










14 comentários:

  1. Legal Leticia! Amei a história. Continua apoiando nossa necessitada literatura nacional.

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Já tinha visto a capa desse livro mas não dava muito crédito a ele pois acho a capa bastante comum, por assim dizer, mas lendo a sua resenha achei a premissa bastante atrativa, principalmente pela perda de memória da protagonista que é um elemento que eu raramente vejo em livros do gênero. Uma pena que o final tenha sido corrido, particularmente detesto desfechos assim pois gosto quando as coisas são mais naturalmente conduzidas, mas não será por isso que deixarei de dar uma chance ao livro, que parece ser uma ótima leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Aii que foto mais linda essa sua, parabéns pela resenha, eu fico muito curiosa com esse livro a cada resenha que leio. Parabéns pelo trabalho, o livro já está na lista.

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Oiee ^^
    Ainda não conhecia esse livro, mas gostei da premissa dele, e fiquei curiosa para saber o que magoou a protagonista. Uma pena que o final não tenha sido bem desenvolvido, é tão ruim quando os autores parecem correr com a história, né? Ainda assim, fiquei bastante curiosa. Eu não sou muito fã de casais melosos, e prefiro mais os romances imprevisíveis...hehe' mas vou dar uma chance :)
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  5. Olá, gosto de romances previsíveis para relaxar entre leituras mais tensas. Vou anotar a dica e ficarei atenta aos pontos que você abordou que podem complicar a leitura. Abraços!

    ResponderExcluir
  6. OOi!
    Não conhecia o livro, mas gostei bastante da dica.
    que pena que o final não foi bem desenvolvido, se tivesse sido, seria perfeito, não?
    Ainda assim, parece ser uma leitura bem envolvente e apaixonante. Dica anotada!

    ResponderExcluir
  7. Oii, tudo bem?
    Já havia visto algumas resenhas relacionadas a esse livro e desde então fico mais interessada em realizar a leitura, gostei das fotos que ficaram incríveis e espero ler em breve também.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  8. Oi Leticia, tudo bem?

    Não conhecia o livro, mas como adoro um bom romance clichê, por isso fiquei interessada na história de Alícia. Já imagino qual será o desfecho dessa trama, mas com certeza gostaria de acompanhar cada detalhe. Dica anotada.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  9. Só acho uma pena que tenha algumas cenas hot, não curto de jeito nenhum e é cada vez mais difícil achar um livro sem elas. Complicado esses finais corridos, mas acho que leria mesmo assim. Adoro enredos com perda de memória.

    ResponderExcluir
  10. Olá.
    A única coisa que sempre me preocupa em livros desse gênero são as cenas hot, mas se vc diz que são leves vou confiar, e fiquei curiosa sobre o Miguel, amo esse nome por sinal.
    Uma pena que a autora correu com o final.
    ótima resenha.

    ResponderExcluir
  11. Realmente é chato, uma trama nos envolver de uma maneira tão boa, e o final ser algo corrido e sem graça. Gostei do enredo em si, achei a personagem bem envolvente e a escrita acontece de uma forma gostosa, mais fiquei com um pé atrás por conta desse final .

    ResponderExcluir
  12. Olá, gosto de livros assim quero conhecer o Miguel como você deixou em off tudo sobre ele, isso me deixou curiosa, o livro tem uma capa maravilhosa. Uma pena que no final a autora não conseguiu desenvolver tanto o final.

    Beijos
    Biblioteca Desajeitada.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Que pena que o final da obra foi corrido também. Acho que isso realmente tira um pouco da magia da leitura, parece que o autor teve pressa em terminar o livro logo.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!