F

07 fevereiro 2017

7 filmes com histórias verídicas





1. 127 horas


Estreia: Fevereiro de 2011 
Duração: 1h 34min
Direção: Danny Boyle
Elenco: James Franco, Amber Tamblyn, Kate Mara mais
Gêneros: Drama, Suspense, Aventura, Biografia

Baseado na história real de como alpinista Aron Ralston lutou para salvar a própria vida após um acidente. Em maio de 2003, Aron (vivido por James Franco) fazia mais uma escalada nas montanhas de Utah, Estados Unidos, quando acabou ficando com seu braço preso em uma fenda. Sua luta pela sobrevivência durante mais de cinco dias (durou 127 horas) foi marcada por memórias e momentos de muita tensão. Dirigido por Danny Boyle, o longa conquistou seis indicações ao Oscar.

👉 O QUE ACHEI? Gente, esse filme é top! Depois que assisti fiquei sabendo que tinha livro, então endoidei. Como é real, é mais fácil ficarmos arrepiados e com compaixão do que acontece com o protagonista. Ao mesmo tempo vemos sua coragem e determinação em continuar nesse mundo... seu amor pela vida! O telespectador se pergunta se teria coragem de fazer tudo que o protagonista fez para sobreviver. 




2. O impossível

Estreia: Dezembro de 2012
Duração: 1h 47min
Direção: Juan Antonio Bayona
Elenco: Naomi Watts, Ewan McGregor, Tom Holland mais
Gênero: Drama

O casal Maria (Naomi Watts) e Henry (Ewan McGregor) está aproveitando as férias de inverno na Tailândia junto com os três filhos pequenos. Mas na manhã de 26 de dezembro de 2004, enquanto curtiam aquele paraíso após uma linda noite de Natal, um tsunami de proporções devastadoras atinge o local, arrastando tudo o que encontra pela frente. Separados em dois grupos, a mãe e o filho mais velho vão enfrentar situações desesperadoras para se manterem vivos, enquanto em algum outro lugar, o pai e as duas crianças menores não têm a menor ideia se os outros dois estão vivos. É quando eles começam a viver uma trágica lição de vida, movida pela esperança do reencontro e misturando os mais diversos sentimentos.

👉 O QUE ACHEI? Esse filme é um daqueles que ficamos de boca aberta achando até que tudo é mentira. Mas não, tudo realmente aconteceu. Para quem acredita em milagres, fica ainda mais visível todos os sinais. É gratificante acompanhar a história e sentir a força do amor desses familiares em meio ao horror. Passar por um tsunami vivo é para poucos, mas ver sua família inteira ainda viva é milagre! Gente, é emocionante demais. Assistam!




3. A troca

Estreia: Janeiro de 2009
Duração: 2h 21min
Direção: Clint Eastwood
Elenco: Angelina Jolie, John Malkovich, Michael Kelly mais
Gêneros: Drama, Suspense

Los Angeles, março de 1928. Christine Collins (Angelina Jolie), uma mãe solteira, se despede de Walter (Gattlin Griffith), seu filho de 9 anos, e parte rumo ao trabalho. Ao retornar descobre que Walter desapareceu, o que faz com que inicie uma busca exaustiva. Cinco meses depois a polícia traz uma criança, dizendo ser Walter. Atordoada pela emoção da situação, além da presença de policiais e jornalistas que desejam tirar proveito da repercussão do caso, Christine aceita a criança. Porém, no íntimo, ela sabe que ele não é Walter e, com isso, pressiona as autoridades para que continuem as buscas por ele.

👉 O QUE ACHEI? Esse é um outro filme extremamente emocionante. É tão triste filmes dramáticos de perdas, mais ainda quando uma mãe perde seu filho. Como não amar uma história cuja protagonista é real e foi até o fim em busca de seu filho? E ainda com Angelina Jolie no papel principal? Impossível explicar a imensidão desse filme. Assistam, vale a pena!





4. A jovem rainha Vitória


Estreia: Junho de 2010
Duração: 1h 44min
Direção: Jean-Marc Vallée
Elenco: Emily Blunt, Rupert Friend, Paul Bettany mais
Gênero: Histórico

Dominada por sua mãe possessiva (Miranda Richardson) desde criança, a jovem Vitória (Emily Blunt) se recusa a conceder a ela a regência nos últimos dias de seu tio, William IV (Jim Broadbent). O maior interessado em que isto ocorra é John Conroy (Mark Strong), companheiro da mãe de Vitória, que sabe que perderá poder e prestígio tão logo ela alcance a maioridade e assuma a coroa inglesa. Pouco antes de ser coroada, Vitória se aproxima de Albert (Rupert Friend), príncipe da Bélgica, que se afeiçoa a ela. Após ser coroada ela passa a ser cortejada pelo lorde Melbourne (Paul Bettany), primeiro ministro da época. Dividida entre Melbourne e Albert, Vitória se vê diante de uma crise institucional devido à sua interferência nos assuntos políticos do país.

👉 O QUE ACHEI? Sou um pouco suspeita para falar quando o assunto são filmes com rainhas, ainda mais sendo verídica. Aqui acompanhamos como foi a trajetória da rainha Vitória um pouco antes e depois de assumir o trono. É gostoso acompanhar como as conveniências e os deveres acabavam tentando ser mais fortes do que os sentimentos e as próprias vontades. Adorei o filme.




5. O amante da rainha



Estreia: Fevereiro de 2013
Duração: 2h 16min
Direção: Nikolaj Arcel
Elenco: Mads Mikkelsen, Alicia Vikander, Mikkel Boe Folsgaard mais
Gêneros: Histórico, Drama, Romance

Século XVIII. Caroline Mathilde (Alicia Vikander) é uma jovem britânica que se torna rainha da Dinamarca após se casar com o insano rei Christian VII (Mikkel Boe Folsgaard). Em viagem pela Europa, a saúde mental do monarca piora a cada dia e um acompanhamento médico torna-se necessário. O alemão Johann Struensee (Mads Mikkelsen) é escolhido e rapidamente conquista a confiança do rei, tornando-se seu confidente e principal conselheiro. Promovido a médico da corte, Struensee também se aproxima cada vez mais de Caroline. Aproveitando-se da fragilidade de Christian, os dois assumem o poder do país e iniciam uma surpreendente reforma de inspiração iluminista.

👉O QUE ACHEI? Mais uma indicação super interessante. Interessante, pois traz muito da monarquia na época em que o filme se passa. Podemos imaginar o tanto de segredos que existiam por trás da coroa. Adorei como o relacionamento real da rainha Caroline com seu amante foi abordada.  E esse filme é ainda mais que isso, pois mostra o tanto de injustiças que os personagens viveram, em meio a tantas conspirações políticas. O final é emocionante. 





6. 12 anos de escravidão


Estreia: Fevereiro de 2014
Duração: 2h 13min
Direção: Steve McQueen (II)
Elenco: Chiwetel Ejiofor, Michael Fassbender, Benedict Cumberbatch mais
Gêneros: Drama, Histórico

1841. Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor) é um escravo liberto, que vive em paz ao lado da esposa e filhos. Um dia, após aceitar um trabalho que o leva a outra cidade, ele é sequestrado e acorrentado. Vendido como se fosse um escravo, Solomon precisa superar humilhações físicas e emocionais para sobreviver. Ao longo de doze anos ele passa por dois senhores, Ford (Benedict Cumberbatch) e Edwin Epps (Michael Fassbender), que, cada um à sua maneira, exploram seus serviços.

👉 O QUE ACHEI? Esse filme é de arrepiar o corpo inteiro e dar náuseas com tanta maldade. A escravidão por si só já é algo real, mas aqui temos um homem livre que foi capturado como escravo, pois alguém achou-se no direito de fazê-lo. A história de Solomon é emocionante e vai te prender do início ao fim. Os maus tratos a uma das escravas se torna ainda mais arrepiante. É muita maldade que tem nesse mundo, gente. 






7. O pianista


Estreia: Março de 2003
Duração: 2h 28min
Direção: Roman Polanski
Elenco: Adrien Brody, Thomas Kretschmann, Emilia Fox mais
Gêneros: Drama, Histórico

O pianista polonês Wladyslaw Szpilman (Adrien Brody) interpretava peças clássicas em uma rádio de Varsóvia quando as primeiras bombas caíram sobre a cidade, em 1939. Com a invasão alemã e o início da 2ª Guerra Mundial, começaram também restrições aos judeus poloneses pelos nazistas. Inspirado nas memórias do pianista, o filme mostra o surgimento do Gueto de Varsóvia, quando os alemães construíram muros para encerrar os judeus em algumas áreas, e acompanha a perseguição que levou à captura e envio da família de Szpilman para os campos de concentração. Wladyslaw é o único que consegue fugir e é obrigado a se refugiar em prédios abandonados espalhados pela cidade, até que o pesadelo da guerra acabe.

👉 O QUE ACHEI? Gente, esse filme é meu preferido da vida! Quando assisti não tinha nem 15 anos e é meu preferido até hoje. Para quem gosta de filmes baseados na Segunda Guerra Mundial é um prato cheio. É muito emocionante ver a luta do protagonista pela vida. É quase palpável o medo, angústia e fome que ele sente. Mas a história é tão linda que é impossível não recomendar.






Leia mais...


3 comentários:

  1. Olá
    Lista intensa, não? Já assisti ao primeiro e o último filme, ambos muito bons. Tenho muita vontade de ver todos citados. Espero vê-los em breve.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  2. Olá, Letícia!

    Talvez seja a primeira vez que comento no seu blog. A verdade é que não sei. Seguia seu blog e nem sabia.kkkkkkkk... Estava organizando os blogs que sigo lá no meu blog e vi este post recente seu. Amei demais! Fiquei louca para assistir: A Troca, O Amante da Rainha, 12 Anos de Escravidão e O Pianista!

    A Jovem Rainha Vitória eu já assisti e também amo! É um dos meus filmes preferidos! Já assistiu A Outra? Conta a história de Ana Bolena e foi baseado num livro escrito por Philippa Gregory, que por sua vez foi baseado na história real de Ana Bolena, sua irmã e o rei Henrique VIII. Eu amo este filme e estou louca para ler o livro.

    Também te recomendaria o filme A Duquesa. Sempre choro quando o assisto. :(

    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olá :) dos filmes que apresentaste só vi 2, o primeiro e o último. O primeiro, sou sincera, não gostei, apesar de ser um filme verídico achei um pouco "secante" pois o filme passa-se quase todo quando o rapaz está preso e tudo o que ele tem de fazer para sobreviver (apesar de ficar muito impressionada com a forma como aquele homem sobreviveu e como foi forte). Já o ultimo filme achei, sem dúvida um filme muito bom :) os 12 anos escravo não quis ver porque fico muito impressionada com a forma como tratavam os seres humanos nessa altura.

    Beijinhos

    http://dejovemaadulta.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!