F

27 janeiro 2017

5 clichês para amar ❤






Onde deixarei meu coração



Sinopse: Simples, careta e sem graça. É assim que Bea se vê. Então quando a super descolada Ruby e seu bando de populares passam a se interessar por sua opinião, isso só pode ser uma pegadinha. Certo? Pelo menos é assim que sempre acontece nos filmes... Mas o convite para passarem as férias em Málaga parece pra valer. E com um bônus: Bea pode se afastar da mãe irritante e controladora. No entanto, depois de apenas 48 horas na Espanha, Bea se flagra mudando o itinerário. A menina decide visitar Paris para encontrar o pai que nunca conheceu. Afinal, a cidade luz pode emprestar um pouco de clareza a um período nebuloso de sua vida familiar. No caminho, ela conhece Toph, um estudante americano mochilando pela Europa. Enquanto procuram pelo pai dela nos cafés e boulevards de Paris, ela perde a cabeça em vez disso. Será que Bea é a garota de Toph ou a boa menina que sua mãe espera que ela seja? Ou será esse o verão mágico em que Bea finalmente torna-se dona do próprio nariz?

👉 O QUE ACHEI: Um livro bem gostoso! É aquele tipo de livro que aborda os dramas adolescentes, os romances, o temível bullying, e que deixa o leitor apaixonado pela história. Nesse tipo de livro sempre vale a pena acompanhar os anseios da protagonista (o), suas dúvidas e descobertas e, claro, torcer por seu final feliz. É bem clichê todos esses conflitos vividos na adolescência, mas as mensagens de superação e de aceitação sempre valem a pena. Simplesmente amei esse livro fofo! 👈




O Duque e eu

Sinopse: Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.


👉 O QUE ACHEI: Não poderia faltar na lista um bom romance de época. Aqui temos uma mocinha que é independente e possui uma personalidade forte, e um mocinho bonito e solteiro que não pensa em se casar. Quando eles se encontram o que acontece? Romance no ar! Mas aqui temos um diferencial, pois o amor nasce da convivência, e não instantaneamente como acontece em muitos romances. Mas tudo isso, claro, sem deixar o bom e velho clichê de lado. 👈





O safado do 105

Sinopse: A analista de sistemas Raissa Magalhães finalmente compra um imóvel e realiza o sonho de morar sozinha. Assim que ela se muda para a casa de número 104, descobre que seu novo vizinho, que ela apelida de Calvin, é um chef de cozinha alto, bonito, jovem e sarado. Com o tempo, ela descobre que dormir em seu novo quarto será uma missão impossível. Da casa 105, geminada com a sua, chegam, noite após noite, gemidos e gritos de prazer das mulheres que visitam seu vizinho. A vocação do rapaz para a safadeza não só impedirá Raissa de dormir profundamente, mas irá incitá-la e excitá-la de tal maneira que ela, também, começará a frequentar o 105. O desejo de Raissa se transformará em paixão. Só que a analista de sistemas sabe muito bem que se apaixonar por um homem com tamanho currículo sexual pode não ser a coisa mais sensata. Conseguirá Raissa mudar o jeito irresponsável e descompromissado de seu vizinho, fazendo-o se apaixonar por ela? Ou será que almejar um futuro amoroso ao lado de um safado convicto é pura ilusão?


👉 O QUE ACHEI: Eis um dos maiores clichês da literatura erótica: um mocinho forte e gato, e uma mocinha independente que não resiste ao seu charme. Seria mais um bom clichê na lista dos romances hots, se não fosse esse humor incrível que permeia o livro. Nada vai ser tão fácil quanto parece, e até o final feliz chegar, vamos dar muitas risadas. Ah, e vale muito a pena pelas lindas frases de Clarice Lispector rondando as páginas desse livro. 👈





Romance com o Duque

Sinopse: Izzy sempre sonhou em viver um conto de fadas. Mas, por ora, ela teria que se contentar com aquela história dramática. A doce Isolde Ophelia Goodnight, filha de um escritor famoso, cresceu cercada por contos de fadas e histórias com finais felizes. Ela acreditava em destino, em sonhos e, principalmente, no amor verdadeiro. Amor como o de Cressida e Ulric, personagens principais do romance de seu pai. Romântica, ela aguardava ansiosamente pelo clímax de sua vida, quando o seu herói apareceria para salvá-la das injustiças do mundo e ela descobriria que um beijo de amor verdadeiro é capaz de curar qualquer ferida. Mas, à medida que foi crescendo e se tornando uma mulher adulta, Izzy percebeu que nenhum daqueles contos eram reais. Ela era um patinho feio que não se tornou um cisne, sapos não viram príncipes, e ninguém da nobreza veio resgatá-la quando ela ficou órfã de mãe e pai e viu todos os seus bens serem transferidos para outra pessoa. Até que sua história tem uma reviravolta: Izzy descobre que herdou um castelo em ruínas, provavelmente abandonado, em uma cidade distante. O que ela não imaginava é que aquele castelo já vinha com um duque.

👉 O QUE ACHEI: Clichê e apaixonante! Aqui teremos muita briga até que o casal descubra o amor. E isso é que torna o livro divertido e apaixonante, apesar de previsível. Como não amar uma protagonista que acredita fielmente em um amor verdadeiro, e um mocinho chato e rancoroso. Sai faísca desse relacionamento. Porém, mesclado a isso temos um lindo conto de fadas. Esse livro é especialmente para os leitores sonhadores. 👈





Você se lembra de mim?

Sinopse: Alana é uma mulher independente que não acredita no amor e tem na profissão sua única razão de viver. Jornalista freelancer, é enviada a Nova York para escrever uma reportagem sobre a metrópole, onde conhece o atraente Joel Parker. Quando ela descobre que aquele homem bonito e sedutor que tem lhe feito companhia nos últimos dias é um militar, como seu pai uma lembrança que ainda a assombra , a jornalista desaparece sem deixar vestígios. Apesar de resoluta em sua vontade de se afastar do capitão da Marinha americana para não repetir a história de sofrimento de sua mãe, ela não conseguirá aplacar o desejo de seu coração por Parker. Quem vencerá essa disputa entre razão e emoção? O passado de sua mãe irá assombrá-la ainda mais ou irá ajudá-la a esclarecer muitas questões mal resolvidas?


👉 O QUE ACHEI: Esse livro mexeu muito comigo. A obra é dividida em duas partes, e embora eu tenha gostado muito mais da primeira, não tem como não se apaixonar pelo livro todo. Aqui a Megan Maxwell conta a verdadeira história de amor de seus pais e levará o leitor às lágrimas ou pelo menos perto disso. Fiquei com essa história matutando na minha cabeça por dias. Extremamente romântico, levemente divertido - os livros da autora sempre valem a pena. 👈







LEIA TAMBÉM...


4 comentários:

  1. Não li nenhum deles, mas e interessei. Eu amo clichês bem escritos. Acho que eles super tem seu valor.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  2. Não tinha visto nada sobre a maioria dos citados, mas amei a sinopse deles. "Onde Deixarei meu coração" me pareceu pela resenha ser um livro bem agitado. meu estilo preferido de livros <3

    BLOG: http://obaucultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. OI Le! Li os dois primeiros da lista e amei. O Duque e Eu foi meu primeiro romance de época e desde então viciei.

    Bom domingo!
    Bjos!!
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Alguns desses livros citados eu já ouvi falar, mas nunca os li, porém, tenho interesse. Quando o clichê é bem escrito, é impossível não gostar.

    Adorei seu post.
    Parabéns pelo blog,já estou seguindo.

    Beijos, beijos
    relicariodehistoriasma.blogspot.com

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!