F

16 agosto 2016

Resenha - Diário de uma cúmplice

Título: Diário de uma cúmplice
Autora: Mila Wander
Editora: Essência
Páginas: 336
Gênero: Romance erótico (+18) 
Ano: 2016

(Cortesia da editora)

Sinopse: Meu nome é Christine, ou pelo menos costumava ser. Professora numa escola infantil, eu levava uma vida bem normalzinha, meio sem graça, até que numa noite eu o vi. Começou com uma paquera descompromissada, daquelas que acontece quando você vê um cara gato do outro lado da rua. Ele me olhou, eu olhei pra ele e sorri. Esse joguinho de sedução poderia ter terminado num café, ou quem sabe em um namoro, se ele não tivesse se aproximado de mim e me apontado uma arma. Não sei o que me deu para salvá-lo da polícia e abrigá-lo na minha casa. Burrice? Solidão? Não tinha a menor intenção de me tornar cúmplice de um criminoso. Mas seu olhar quente, sua fala mansa e sedutora me enlaçaram de tal forma que, de repente, eu me vi no meio de um turbilhão de acontecimentos. Agora, refém da paixão por aquele homem, só me restava relatar em um diário como fui me envolver mais de corpo do que de alma com a maior quadrilha do país.


Como adorei a história de Mila Wander quando li O safado do 105, estava bastante empolgada para a leitura de Diário de uma cúmplice, publicado pela Editora Essência. Infelizmente o livro não alcançou minhas expectativas, mas têm seus momentos de altos e baixos e, portanto seus pontos positivos também. 

Christine levava uma vida normal e que considerava sem graça e sem emoção. Tudo muda completamente quando encontra Miguel, um homem lindo com quem começa a trocar olhares na rua. O que poderia ser uma simples paquera acaba de maneira inimaginável. Ele se aproxima de Chris e aponta uma arma para ela, e usa-a para fugir da polícia. Após levar um tiro, o bandido fica vulnerável e Chris tem a chance de fugir. Porém, movida por uma emoção e algum sentimento estranho por aquele homem, ela o leva para casa e cuida de seu ferimento. O que ocorre depois é uma sucessão de acontecimentos que a levam a fazer parte de uma das maiores quadrilhas do país. O que teria feito Chris tomar essa decisão?


Como o título propõe, o livro é narrado em primeira pessoa e através do diário da protagonista.  Chris expõe nele todo o seu dia-a-dia após esses acontecimentos, bem como todos os seus sentimentos. É possível estar bem próximo do que ela sente e os motivos que a levaram a tomar suas decisões. A escrita da Mila é sem dúvida bastante envolvente e por vezes divertida. 

Apesar de não fazer objeção a envolvente escrita da autora, muitas coisas me desagradaram. Os personagens foram bem elaborados e gostei da criação de uma quadrilha de bandidos na trama, porém, muitas coisas não me convenceram, principalmente a protagonista. A grande atração que ela sente por Miguel desde o início pode até justificar, de certa forma, sua loucura de cuidar dele, mas não tudo que ela fez em seguida. Não há como entrar em detalhes sem soltar spoilers, então em minha visão, a grande maioria das atitudes de Chris foram completamente forçadas, sem contar o seu drama demasiado. Quanto choro, quanto drama! Tenho que ser muito sincera, pois isso me irritou muito, além de muitas atitudes que ela tomou e depois ficou se lamentando imensamente, como se realmente não tivesse tido escolha. 

Apesar disso, gostei da criação dos personagens secundários. Cada um dos membros de um dos grupos da quadrilha tinha sua personalidade e sua maneira de agir. Essa visão de bandidos controlados por um único chefe em todo o país, e as pequenas missões que realizaram, renderam alguns momentos de tensão e um incentivo a minha curiosidade. Além disso, como toda obra do gênero, o livro possui algumas passagens mais sensuais para quem curte um romance mais quente.

Diário de uma cúmplice não atendeu todas as minhas expectativas, o que foi uma pena, pois adoro a escrita da Mila. Mas vou continuar lendo seus livros, afinal, em nota no final ela diz que essa foi a primeira história que criou em sua adolescência. A obra tem seus pontos positivos e negativos, portanto, o que não me agradou pode te agradar. O livro vale pela sensualidade, criação dos personagens secundários e pela escrita leve da autora. Leia e tire suas conclusões. 

Compare e Compre: Buscapé 


Um comentário:

  1. Olá, hoje venho dizer que acompanho de perto o seu trabalho e que você foi escolhido pelo blog Eu Li nas EntreLinhas para receber o Selo Prêmio Dardo Bloggers!
    Selo Prêmio Dardo Bloggers

    Beijos, Jana!

    Blog Eu Li nas EntreLinhas

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!