F

12 abril 2016

Resenha - Um passado sombrio

Título: Um passado sombrio
Autor: Peter Straub
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 392
Gênero: Terror/Suspense
Ano: 2016

(Cortesia da editora)

Sinopse: Em 1966, um carismático e astuto guru, de passagem por um campus universitário do Meio-Oeste norte-americano, reúne um restrito grupo de discípulos, entre estudantes de colegial e universitário de fraternidade, num ritual secreto que resulta em um corpo horrivelmente dilacerado, um garoto desaparecido e as almas abaladas de todos os envolvidos. Quarenta anos depois, um escritor de relativo sucesso e amigo de infância da maioria dos garotos que participaram do ritual – além de marido de uma das garotas envolvidas –, sai em busca de informações sobre essa noite aterrorizante, com um projeto de livro em mente. Porém, para consegui-las, precisará não apenas reencontrar antigos colegas com quem perdeu o contato há décadas, mas também incitá-los a reexaminarem os eventos inomináveis que os têm assombrado desde então. Ao revelar as histórias individuais dos membros do grupo, Um Passado Sombrio eletrifica o leitor de maneira arrepiante e imprevisível – e prova que Peter Straub é, indiscutivelmente, um mestre do horror moderno.



Um passado sombrio é uma publicação da Bertrand Brasil, escrito por Peter Straub, um renomado autor do gênero terror. Minha curiosidade em ler o livro foi pela sinopse, claro, mas também por nunca ter lido realmente um livro do gênero. Depois de ler uma citação de Stephen King na capa elogiando o livro, minhas expectativas eram altas e achei até que sentiria medo, mas não foi o que aconteceu. E acredito que se realmente tivesse sentido medo, eu teria gostado mais do livro.

Lee Harwell é um escritor de relativo sucesso, que pretende escrever um livro sobre uma noite misteriosa que aconteceu há quarenta anos atrás com seus amigos de infância, inclusive sua esposa. No passado, especificamente em 1966, o guru Spencer Mallon, conquistou os jovens amigos de Lee, que passaram a segui-lo e concordaram em participar de um macabro ritual. O que acontece é que o ritual secreto acaba não funcionando como o planejado, resultando na morte de um deles, cujo corpo foi horrivelmente dilacerado, e o desaparecimento de outro. Os que sobreviveram tiveram suas vidas transformadas de alguma forma, e suas almas abaladas. Agora, Lee tenta desvendar tudo o que aconteceu naquela noite, e para isso precisa reencontrar seus amigos e convencê-los a falar depois de tantos anos.

A narrativa ora acontece em primeira pessoa pelos olhos de Lee, ora pelo relato das pessoas que participaram do ritual. Todas elas têm as suas versões, que devem ser juntadas para que ele finalmente entenda o que todos viram naquela noite. Partindo então dessa premissa, a escrita do autor é clara na maior parte do livro, onde ele trabalha muito bem cada visão dos personagens e seus pensamentos conflitantes. Porém, o primeiro capítulo do livro demorou um pouco a engrenar, pois achei a narrativa um pouco confusa no início. Não digo pela quantidade de personagens e seus respectivos apelidos, que de certa forma também causou confusão, mas algumas frases pareciam sem sentido, talvez tenha sido algum problema na tradução. Contudo, do segundo capítulo em diante, a leitura se tornou mais envolvente e foi mais fácil se familiarizar com os personagens e os acontecimentos.


O que mais gostei no livro foi a construção dos personagens - todos com seus inúmeros defeitos e mistérios. Vou destacar apenas alguns, para não estender a resenha. Hootie, por exemplo, foi o personagem que mais me cativou, tanto por sua inocência, quanto por ter sido ele um dos mais abalados depois da realização do ritual. Eel, a esposa de Lee, que é apelidada assim, mas tem o mesmo nome que o marido (Lee), foi um mistério total desde o início, e ainda, mesmo com o desfecho não confiei totalmente nela. Keith é o personagem mais perturbador. O fato de o autor ter trabalhado crimes que aconteciam na região, e ter levantado as suspeitas para esse personagem, foi algo que me rendeu entusiasmo. Só não vou entrar em detalhes para não soltar spoilers, pois prefiro que o leitor descubra o que esse personagem tem a mostrar ou a esconder.

Apesar dos pontos positivos, o que me fez dar três estrelas, foi principalmente a narrativa confusa em alguns trechos. Mesmo depois que acostumei com o nome dos personagens, fiquei um pouco embaralhada. Por exemplo, como temos dois personagens com o mesmo nome, a Lee, esposa de Lee Harwell, é apelidada de Eel, porém o que poderia facilitar me confundia, pois no mesmo parágrafo ela era chamada mais de uma vez, ora de Eel, ora de Lee, e às vezes, não sabia de quem realmente o autor estava falando. Isso aconteceu com o sobrenome de outros personagens também. Além disso, o medo que pensei sentir quando li a sinopse, não fez nem cócegas, e acredito, como já mencionei, que se tivesse ficado amedrontada com a história ela teria sido mais surpreendente no meu ponto de vista.

"Na elevação escura, três metros a direita do círculo pintado, uma coisa vaga, escura e extremamente zangada tremeluzia dentro e fora do alcance da visão. Algumas moscas giravam tontas sobre ela, atraídas por seu terrível fedor de bode..." (p. 268)

Quanto ao trabalho gráfico da editora, permitiu uma leitura confortável. As folhas são brancas, porém não me atrapalharam, a fonte e espaçamento estão no tamanho ideal, e a revisão apesar de poucos erros, também não atrapalhou a leitura. A capa, sem dúvidas, combina muito com o enredo, o que me agradou bastante.

Em linhas gerais, Um passado sombrio é um livro de terror, que apesar de não ter me causado medo, tem suas passagens bem macabras e aterrorizantes, nada que tenha me surpreendido, mas que pode dar um certo frio na espinha. Apesar disso, temos a construção de ótimos personagens e que irão introduzir, além de um mistério na trama, todos os seus dramas internos e seus maiores defeitos. É uma obra que deve ser lida lentamente a fim de não perder nenhum detalhe. Enfim, o que sempre digo aqui, o que não me agradou, pode agradar você, sem contar que Peter é considerado um dos mestres do horror. Se você gosta de livros nesse estilo, eu recomendo Um passado sombrio

Comprar: Saraiva | Submarino | Americanas | Livraria da Travessa



21 comentários:

  1. Olá, Leticia.
    Comecei a ler esse livro ontem. Felizmente, não estou tendo dificuldade de distinguir o Lee da Eel. Contudo, ainda não cheguei na ação propriamente dita, então não posso concordar e nem discordar de você.
    Por enquanto estou achando legal, promissor, mas ainda não me ganhou totalmente.
    Ótima resenha; bem explicativa.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de abril. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
  2. Oi Letícia,

    \Lendo a sua resenha, creio que esse livro se trata mais de suspense do que de terror. Adoro esse tipo de leitura, que envolve rituais e que tem por base a história de diferentes personagens que viveram o mesmo momento, mas de formas diferentes. Creio que quando o autor sabe trabalhar para juntar magicamente todos os elementos da história, ele pode obter sucesso. Fiquei intrigada com Hootie e acho que vou sim colocar na minha lista de leituras, pois como já mencionei, adoro um bom suspense. A capa não me chamou a atenção, e eu não conhecia o autor. beijos

    ResponderExcluir
  3. Faz um tempão que não leio um bom suspense e só a capa do livro já nos envia diretamente para um cenário misterioso e meio assustador. Que pena que a narrativa te pareceu confusa e te deixou perdida, geralmente isso não faz com que a leitura flua.
    Anotei a dica.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Letícia, eu cheguei a ler a sinopse desse livro e assim como você também pensei que se tratasse de uma história com bastante terror. Mas pelo que pude perceber em sua resenha não foi exatamente o que aconteceu né... Enfim, é bem complicado quando o livro não supera as nossas expectativas, ainda mais quando é recomendado por outro autor de peso, como no caso foi o Stephen King. Não gosto muito dessas apelações na capa, porque podem enganar muito o leitor. De qualquer maneira, ainda acho que pode ser uma leitura válida e se tiver a oportunidade, irei ler esse título.
    Beijos, Fer ♥

    ResponderExcluir
  5. Ola Leticia lindona confesso que a sinopse do li em si não me chamou muita atenção, e lendo sua resenha sobre o fato da narrativa ficar um pouco confusa não me agrada, quem sabe em outro momento eu possa vir a ler. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  6. Oie. Adorei sua resenha, está bem clara e deixa o leitor entender bastante o livro. Acho que assim como você eu me sentiria confusa em relação a essa história do nome da esposa dele e hora chamarem ela por um nome e hora por outro. Também achei uma pena ele não ter te causado medo, eu esperaria também que causasse em mim devido a sinopse, mesmo assim parece ser um livro bacana, obrigada pela dica, vou anotá-la para quem sabe conhecer, mesmo com esses defeitos.

    ResponderExcluir
  7. Olha é muito bacana quando um livro nos mostra personagens que são marcantes, mas sinceramente eu sou contra a ler livros de terror. Eu não tenho nem coragem de chegar perto embora tu tenha dito que não é nada assim impressionante, mas mesmo assim acho que não leria não, mas tenho que confessar que a capa me chamou atenção de imediato e ai pensei que deveria ser um livro de suspense e mistério. Mas nunca pensei que seria de terror =x Mas mesmo assim gostei do seu ponto de vista e espero quem sabe um dia ter coragem de ler uns livros de terror, mas daqueles bemmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm leves, porque realmente fico impressionada e depois pra dormir é aquela coisa rs

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/04/memorias-literarias-8-amigos-e-loucuras.html

    ResponderExcluir
  8. Olá :)
    Gosto muito de livros de terror, principalmente daqueles que dá vontade de parar mas você não consegue largar e não sei se daria chance a esse livro pois quando um livro começa arrastado, ele tem que me surpreender para eu continuar a leitura. Vou procurar saber mais sobre ele.
    Abraço
    http://interessantedeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá Letícia,
    Já estava de olho nesse livro, Assim como você primeiro pela sinopse e segundo por que li muito poucos livros do gênero, gostei dos elementos que você destacou em sua resenha e graças a Deus que não dá medo kkkkk vou querer ler sim. Sou muito ansiosa e estava com receio de ser assustador em demasia e eu não conseguir largar até descobrir tudo. Sério se o livro é muito aterrorizante eu não consigo parar de ler até me certificar de que todos estão bem kkkk

    Abçs
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir
  10. Olá, sabe que eu curto muito o gênero de terror, e apesar de eu não ter conhecido o autor e por ele ser um mestre do terror, eu fiquei curiosa para conhecer a obra, mesmo que você não tenha gostado muito, talvez eu goste. Espero um dia ter uma oportunidade de conferir!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  11. Oláa!!!
    Adoro livros de suspense uma pena que com um gênero tão bom o autor não soube desesvolve-lo bem em certos pontos,não conhecia esse livro e mesmo vc não gostando de algumas coisas fiquei super empolgada pra ler e saber o que realmente aconteceu nesse ritual.Já inclui na minha listinha ^^

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/04/resenha-um-novo-amanha-pousada-1-nora.html

    ResponderExcluir
  12. Oi *---*

    Confesso que sou super medrosa e me impressiono fácil então ler algo de suspense ou terror está fora de questão. Mas vendo sua resenha creio que ele seja mais puxado pro suspense e acho uma pena que o autor não soube desenvolver tão bem. Mesmo assim vou mostrar sua resenha pra um amigo meu que adora o genero.

    Bjos
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá Letícia,
    Eu achava que o livro era bom, mas fiquei um pouco desanimada.
    Achei legal os personagens serem criados com defeitos, pois os tornam verossímeis. O que me fez desanimar foi o fato de a narrativa ser confusa em alguns pontos, isso me faria sentir lendo um livro enfadonho e cansativo.
    É uma leitura que não pretendo fazer.
    Adorei a sinceridade.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Pela sinopse parece um livro espetacular, mas tantas falhas assim no enredo desanimam um pouco né.
    Eu acho isso de apelidar os personagens um porre, li um livro assim em que cada secundário chamava a mulher de um apelido, e no final você acaba se perdendo na história porque não sabe a quem ela está se referindo.
    Mas mesmo assim ainda parece bem interessante, quem sabe um dia não pego esse livro pra ler ^^

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  15. Não sou fã desse gênero mas até confesso que estava meio curiosa para ler esse livro. Mas depois de ler a sua resenha, eu fiquei um pouco receosa, não que tenha perdido a curiosidade mas alguns pontos que você mencionou não me animaram tanto, como as partes macabras por exemplo (embora eu já soubesse da existência delas, mas um comentário assim é direto né? rs)

    ResponderExcluir
  16. Oi Letícia, tudo bem?
    Nossa, adorei a sua resenha! Amo livros de gênero terror/suspense e se até Stephen King achou bom, não tenho a menor dúvidas de que a leitura dele vai valer muito a pena. Com certeza está na minha lista de desejados!
    Senti que há algumas coisas semelhantes entre esse livro e A Coisa, de Stephen King (que a propósito, é um dos meus livros favoritos), pois o protagonista tem de reviver uma fase ruim que passou com os seus amigos depois de muito tempo. Adoro histórias assim, com personagens tão bem construídos.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  17. Oie!
    Que pena que achou a história um tanto confusa, fazendo com que desse apenas três estrelas no livro :( Mas tem o lado bom, como o desenvolvimento dos personagens. Gostei da trama apresentada, e mesmo com essa parte um tanto confusa, vou dar uma chance para o livro.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  18. Oiee ^^
    Como eu não sou muito fã de terror e suspense, não fiquei curiosa para ler esse livro quando o vi no catálogo da editora, e, sabendo que ele não foi lá a sua melhor leitura, desanimei ainda mais. Fico feliz em saber que os personagens foram bem construídos e que cada um tem uma característica em especial, algo diferente dos outros, mas é uma pena que a narrativa seja confusa :/
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Olá!

    Acho que o comentário do Stephen King te iludiu um pouco em pensar que era algo mais voltado para o terror. Pelo o que eu pudr ver era mais um suspense. Achei muito errado o autor por ter apelidado a Lee de Eel, colocar os dois nomes para ela, pois isso confundiria mesmo o leitor, era mais fácil chama-la apenas de Eel. Uma pena que o livro não tenha sido totalmente satisfatorio.

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  20. Oi Letícia!
    Sou super fã de terror e aparentemente esse livro é mais voltado para o terror psicológico. Se for isso mesmo, devem ser lidos com total calma e mente aberta. Por ter sido elogiado pelo meu autor queridinho Stephen King eu daria sim uma chance a ele. Adoro histórias que envolvam rituais e retorno ao passado. Acredito que a sensação será como a que senti no livro Joyland, de King. Terror sem muito medo.
    Mesmo com 3 estrelas suas, eu me arriscarei :)
    Abs!

    ResponderExcluir
  21. Olá! Confesso que você explicando sobre o nome dos personagens já me confundiu, nem quero imaginar a leitura. heheh terror não é mesmo um gênero que me atraia muito, acho que este livro poderia ser um que eu leria, mas não agora. Quanto à sua resenha achei muito bacana e sincera! Parabéns pela escrita e muuuuito obrigada pela sinceridade!

    Abraços!

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!