F

18 abril 2016

Resenha | 13 horas - Os soldados secretos de Benghazi

Título: 13 horas - Os soldados secretos de Benghazi
Autor: Mitchell Zuckoff (com a Equipe de Segurança do Anexo)
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 350
Gênero: Não ficção
Ano: 2016
Skoob

(Cortesia da Editora)

Sinopse: O best-seller que deu origem ao filme dirigido por Michael Bay. 13 Horas apresenta, pela primeira vez, a história real dos acontecimentos de 11 de setembro de 2012, quando terroristas atacaram o Complexo da Missão Especial do Departamento de Estado dos EUA e o Anexo, base da CIA, em Benghazi, na Líbia. Uma equipe de seis soldados lutou bravamente para repelir os agressores e proteger os americanos que lá trabalhavam, indo além de suas obrigações e realizando atos extraordinários de coragem e heroísmo para impedir uma tragédia ainda maior. Este é seu relato pessoal do que aconteceu durante as treze horas do infame atentado. Pondo em pratos limpos o ocorrido em uma noite encoberta por mistério e controvérsia, este livro instigante leva os leitores para dentro da história desses heróis que arriscaram sua vida uns pelos outros, por seus compatriotas e por seu país. Escrito por Mitchell Zuckoff, autor best-seller do New York Times, 13 Horas é uma obra atordoante que fará o leitor arregalar os olhos – e, o mais importante, é a verdade. A história sobre o que enfrentaram aqueles homens – e a grandeza do que realizaram – é inesquecível.




A vontade de ler 13 horas, foi movida pelo fato da obra abordar uma história real de um ataque terrorista, assunto este que muito me interessa. O livro é uma publicação da Editora Bertrand Brasil e deu origem ao filme de mesmo nome, estreado esse ano. Além disso, sempre gostei de livros ou filmes com esse tema.

Com uma narrativa em terceira pessoa, o autor basicamente narra o ataque terrorista no Complexo da Missão Especial do Departamento de Estado dos EUA e o Anexo, base da CIA, em Benghazi, na Líbia, no dia 12 de setembro de 2012. Além disso, narra alguns acontecimentos anteriores ao ataque, o que rendeu um certo suspense ao livro. A obra então nos apresenta os soldados que lutaram bravamente para salvar as vidas americanas que se encontravam no local, contando um pouco de suas trajetórias e a amizade que os acompanhava. Ademais, ainda teremos um pouco da história de Benghazi e descrições com mapas do Complexo e do Anexo, com isso, ao longo da narrativa fica mais fácil imaginar o cenário em que os soldados lutaram.


A escrita do autor é fluída e pode ser compreendida muito facilmente, onde ele não narra apenas os fatos, mas cria uma narrativa como qualquer outra história, onde teremos até as conversas dos soldados. Porém, devo ressaltar que a descrição de locais e vida dos soldados podem tornar a leitura mais lenta, principalmente para quem não está familiarizado com os cargos militares e alguns procedimentos técnicos. Mas isso, era algo para se esperar do livro, então a leitura fluiu muito bem, e quando comecei a conhecer os personagens ficou difícil não me comover com o ataque que eles sofreram. O autor preparou muito bem o terreno quando narrou os acontecimentos que antecederam o ataque, pois passamos a conhecer o lado humano dos soldados, suas manias, e sua rotina no Anexo. 

Após o momento do ataque, acompanhamos uma narrativa mais densa e com muita ação, que se estende praticamente até o final do livro. As 13 horas de terror que eles passaram é incrivelmente tensa e são nesses momentos que o livro se torna ainda mais envolvente. Apesar de preverem o ataque de certa forma, a impressão é que estavam totalmente desprevenidos, e a quantidade de homens que os atacavam só dificultava uma defesa.

Sem dúvidas, o que mais gostei foi conhecer cada um dos soldados, ainda mais sabendo que eles são reais. Cada um têm suas famílias, esposas, filhos, e uma vida de dedicação aos EUA. Não posso deixar de citar um deles, Rone, que estava em sua última missão e pretendia voltar para casa em breve e fazer uma surpresa para esposa, mas infelizmente morreu. Quantos soldados já não tiveram a mesma história que Rone? 


A obra tem vários aspectos positivos e também não fica atrás quando ao trabalho gráfico. As folhas são amareladas, fonte e espaçamento em tamanho ideal e uma revisão impecável. A capa é bem chamativa e está em perfeita sintonia com a obra. Ademais, temos no interior do livro algumas fotos para visualizar melhor o ataque e conhecer os soldados.

Adorei a leitura do livro e conhecer com detalhes esse ataque que abalou tanto os EUA na época, mas não posso deixar de mencionar que não sou uma pessoa que confia inteiramente no que diz um americano, ou melhor dizendo, o governo americano. Não porque desde o início do livro somos avisados sobre alguns personagens que tiveram os nomes trocados em questão de segurança, mas porque existe muita conspiração atrás de tudo. Imagino o que todos os soldados passaram, mas imagino também que muita coisa foi omitida e escondida até mesmo deles próprios. Outra reflexão que fiz foi quanto a segurança do local atacado, mesmo pertencendo ao "poderoso" EUA, em que os próprios soldados mencionam sua falta de eficiência, em um sistema recheado de falhas e que custaram vidas.

"Eu sabia que o desafio e um pouco de coragem podia fazer pelos soldados sob tensão mortal. Uma demonstração de coragem pode ser contagiante e inspiradora, bem como um ato de covardia pode ser desmoralizante." (p. 23)

Recomendo muito a leitura do livro, pois ele é no mínimo comovente e, claro, questione sobre os fatos. 13 horas fala de um ataque real, com pessoas reais, que irá agradar quem busca por conhecimento e fatos marcantes. Agora só me resta assistir ao filme e me comover novamente.





8 comentários:

  1. Olá, Letícia.
    Já estava de olho nesse livro, mas estava esperando uma resenha confiável para decidir se leria ou não. Agora, estou convencido de que lerei a obra.
    O primeiro ponto que me convenceu foi a presença da ação e da narrativa em terceira pessoa. Estava com medo de o livro ser enfadonho; pelo visto, é o oposto disso. Outro fator que aumentou minha vontade de ler é esse ótimo trabalho gráfico.
    Ótima resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de abril. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
  2. Olá Letícia, tudo bem?


    Não conhecia esse livro mas gostei logo de cara, gosto do gênero e também gosto quando tem fotos ótima resenha, parabéns........bjssss.


    http://deslumbreacessorios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá Letícia.
    Livros baseados em fatos reais me chamam atenção, esse ainda mais por se tratar de um ataque, pois ainda não li nenhum livro sobre o assunto.
    Acredito que seja uma leitura tensa e comovente. Saber o que se passou e como aconteceu, além de ajudar a entender, deve causar muitas reflexões, como você mesma disse, principalmente sobre o governo americano.
    Beijos.

    Li

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bom?
    Adoro livros baseados em fatos reais e, apesar dessa temática não ser do tipo que chama minha atenção no dia a dia, fiquei muito interessada. Já vi o filme e apesar de as críticas terem considerado o filme apenas regular, eu gostei muito e fiquei ansiosa para ler o livro após sua resenha! Quero muito conhecer os fatos reais e as pessoas que se envolveram no atentado.
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  5. Oi Leticia,
    Adoro ler sobre histórias reais. Gostei muito da dica!
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá ! <3
    Eu amo o seu blog, eu decidi seguir seu blog , Você me seguir também?
    Uma saudação. Thank you.
    xox
    Laura
    obsesionporlalectura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    O livro parece ser bem intenso e relatar com precisão o ataque terrorista. Esse é um tema bem abordado nos últimos tempos, pois tem aumentado esse tipo de crime. Gostei das fotos que foi colocada no livro.
    Sua resenha está maravilhosa.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  8. Oi amada! Parece uma ótima dica, tenho medo de livros assim ,reais, que costumam mexer muito com a minha pessoa! Adorei a dica e a resenha, espero que curta o filme! Beijos

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!