F

05 abril 2016

[Lançamentos] Grupo Editorial Record







A jornalista Sylvie Simmons se propôs a investigar a fundo a carreira do músico Leonard Cohen, apontando o trajeto percorrido por ele desde a infância no Québec até a ascensão ao status de ícone da música e da poesia contemporâneas. Ao expor a intimidade fascinante do artista canadense, Simmons não apenas sacia a curiosidade dos fãs, mas revela a singularidade de uma das mentes mais brilhantes de nossa época. Autora das biografias de Serge Gainsbourg e Neil Young, Sylvie Simmons é uma conceituada jornalista musical. Seus artigos já foram publicados em veículos como Sounds, Creem, Rolling Stone, Guardian e MOJO.











Um país em contagem regressiva. Foi o que virou o Brasil depois da reeleição de Dilma Rousseff, segundo o olhar de Guilherme Fiuza. Neste Que horas ela vai?, o autor apresenta um roteiro ofegante de um dos períodos mais dramáticos da história recente: o país em queda livre nas mãos de uma presidente paralisada. Neste diário da agonia da presidente, o autor mostra sua faceta de frasista sarcástico, contemplando cada fato escabroso com um comentário curto, fulminante – e, não raro, hilariante. O livro é organizado em verbetes (dispostos em ordem alfabética) para facilitar a localização dos escândalos, farsas e meliantes.









Antes de se tornar o mais notório ditador do mundo, Kim Jong-il liderou o Ministério de Propaganda da Coreia do Norte. Ele escreveu e produziu cada filme feito no país, mas ficou frustrado ao ver como eram ruins quando comparados aos sucessos hollywoodianos. Enquanto invejava a indústria cinematográfica americana, encontrou a solução perfeita: ordenar o sequestro da mais famosa atriz sulcoreana e de seu ex-marido, um aclamado diretor. Uma produção de Kim Jong-il é um espantoso thriller de não ficção que oferece um raro vislumbre de uma nação ainda hoje tão enigmática. Paul Fischer é produtor de cinema e escritor. Seu primeiro filme, o documentário Radioman, ganhou o prêmio do júri no festival de cinema DOC NYC. Uma produção de Kim Jong-il é seu primeiro livro.








O campo se transformou diante de nossos olhos sem que ninguém percebesse. Talvez não se trate de estiagens ou de herbicidas – e sim do fio vital e afiado que nos prende a nossos filhos, e do veneno que lançamos sobre eles. Nada é clichê quando afinal acontece. Distância de resgate acompanha esta fatalidade vertiginosa fazendo sempre as mesmas perguntas: Existe por acaso algum apocalipse que não seja pessoal? Qual é o ponto exato em que, sem saber, damos o passo em falso que acaba nos condenando? Samanta Schweblin escreveu uma narrativa extraordinária e hipnótica, urgente e duradoura, que consegue nos manter inevitavelmente presos e mergulhados num universo ficcional perturbador.









Uma poderosa coletânea de textos sobre as idiossincrasias da vida na maior cidade do mundo. Como se sentem, diante do abismo de riqueza presente nas grandes metrópoles, as pessoas que vivem e trabalham em Nova York? Histórias de Duas Cidades mistura ficção e reportagem para transmitir a discrepância entre o conforto de uns e as agruras de outros. Das vidas subterrâneas de pessoas sem teto às travessuras de um grupo de alienados no turno da noite de um centro de abastecimento, os textos aqui se concentram na dimensão humana da penúria e da prodigalidade que coexistem na mesma cidade. Em sua campanha eleitoral, o prefeito Bill de Blasio usou frequentemente a expressão histórias de duas cidades para se referir ao que é a vida em Nova York hoje em dia. Esta antologia dá vida ao significado dessas palavras, nas ruas e edifícios da metrópole.







Publicadas originalmente no Instagram, as poesias datilografadas de Zack conquistaram uma legião de fãs, falando sobre sentimentos, medos e dores, amores e perdas, tudo o que de mais profundo toca as pessoas. A sua poesia delicada e bela brinca com as palavras, cria neologismos e conquista os corações, dialogando diretamente com cada um de seus leitores. “Desde que minha vida saiu dos trilhos eu sinto que posso ir a qualquer lugar”, escreve o autor. Felizmente, agora os leitores também podem acompanhar essa jornada poética.










Javier Mallarino é uma lenda viva, o caricaturista político mais influente do país. Os políticos o temem e o governo lhe presta homenagens. Aos sessenta e cinco anos, depois de quatro décadas de uma carreira brilhante, ele pode dizer que tem o país aos seus pés. Mas tudo isso mudará quando receber a visita inesperada de uma mulher. Após retornar
com ela à lembrança de uma noite já remota, Mallarino se verá obrigado a reavaliar toda a sua vida e questionar sua posição neste mundo. No exigente gênero do romance curto, que produziu tantas obras-primas na tradição latino-americana, Vásquez nos presenteia com sua obra mais íntima: uma intensa reflexão sobre a debilidade dos julgamentos públicos e privados, sobre os encontros irreversíveis que alteram para sempre aquilo que acreditamos definitivo em nós mesmos








O Holocausto, as deportações, os trens, as câmaras de gás e seis milhões de judeus realmente existiram. Faz pouco mais de meio século. Não é possível que isso se repita, nem mesmo sob diferentes roupagens, interesses e alvos. Este é o ponto principal do que este livro tem a dizer. Os afogados e os sobreviventes traz a reflexão de Primo Levi sobre o dia a dia de Auschwitz, a disciplina cega dos SS, os milhões que tiveram seu futuro negado pelo simples fato de nasceram judeus. O autor italiano revisita aqui sua primeira obra e, com maturidade crítica, busca respostas para perguntas que durante anos martelaram em entrevistas ou no senso comum: por que vocês não fugiram? Por que não se rebelaram? Um registro fundamental para que as novas gerações conheçam e entendam o que foi o holocausto, e com isso nunca permitirem que história se repita.










Este é o livro reúne documentos, entrevistas, artigos e fotos sobre a história da rebelião na Marinha de Guerra, em 1910, liderada por João Cândido, o Almirante Negro, que tinha o objetivo de acabar com os castigos corporais aos marinheiros e, num plano mais elevado, instaurar justiça social e dignidade na sociedade brasileira da época. Publicado originalmente em 1959, A Revolta da Chibata lembra fatos que a História oficial havia esquecido. 












Construído de forma que a performance e a teatralidade ocupem um lugar central, Grito é o epílogo da octogenária Eugênia e sua relação com o jovem e ambicioso Fausto. Em 21 atos, a narrativa é marcada pelo embate entre as esferas do real e do imaginário. Godofredo de Oliveira Neto experimenta formatos e problematiza a linguagem, conduzindo a partir da perspectiva da ex-atriz de teatro uma trama que transita entre o mundo da criação e da encenação.










Outros lançamentos:

 http://www.record.com.br/livro_sinopse.asp?id_livro=29141  http://www.record.com.br/livro_sinopse.asp?id_livro=29135  http://www.record.com.br/livro_sinopse.asp?id_livro=29171  http://www.record.com.br/livro_sinopse.asp?id_livro=29137
(clique para ler a sinopse)


Encontre a editora:

20 comentários:

  1. Olá, Letícia.
    Estranherismo, As Reputações e Primeiros Contos são os livros que mais me chamam a atenção. Quero muito ler as obras.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de abril. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
  2. Esses títulos não me atraem muito, mas leiria o do Primo Levi e do Edimar Morel por seu conteúdo histórico. Gosto muito de história então encararia essas leituras numa boa.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  3. Na minha opinião. muitos livros tops para um único mês. O que mais me chamou a atenção foi o Holocausto, porque o tema é instigante e porque sempre se tem um panorama novo sobre ele. Adorei o post.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Leticia, tudo bem?
    Ja conhecia a maioria desses livros, porque também vi essa divulgação em outro blog e vi nas divulgações da editora também. Me interessei para ler Que horas ela vai?, entre outros títulos.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  5. Oie. Nossa, eu adorei quase todos os lançamentos e leria quase todos eles, o que mais me interessou foi o novo livro do Guilherme Filza e também o livro sobre o sequestro da maior atriz sul coreana. Não me interessou tanto assim poesias datilografadas de Zack e também grito não me interessou tanto. Deixando apenas uma sugestão: sou deficiente visual e tive dificuldade para saber qual o título de cada livro, só via a sinopse, então a sugestão é de que você escreva também os títulos além de colocar fotos.

    ResponderExcluir
  6. Oiiie,

    Eu acho que a Record arrasa nos lançamentos, são sempre certeiros que faz os leitores delirarem. Desses ai eu estou com vontade de ler A Revolta da Chibata, pois eu adoro História Geral e Brasileira, então tudo que é relacionado a isso me interessa. Espero poder ter a oportunidade para ler. Sucesso aos lançamentos.

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Eu sempre fico muito interessa nos lançamentos do grupo, esse mês eles estão cheios de livros maravilhosos. Eu quero ler esse "Lama, Suor e Lágrima", estou lendo do mesmo autor o livro Voo Fantasma e é maravilhoso, eu vi na página da editora que esse livro novo é uma biografia do autor e fiquei muito interessada nele, porque vi o programa dele de TV e gostei bastante, sem contar que a história dele parece ser muito interessante mesmo.

    ResponderExcluir
  8. Oi
    Ótimos laçamentos
    Estranheirismo seria minha escolha, afinal acompanho o autor no Instagram e sou apaixonada pela sua poesia.
    Também achei Lama, Suor e lágrima bem interessante.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  9. Olá Letícia,
    Sempre fico com medo de ver esses posts de lançamentos, pois são tantos que entram para a lista hahah.
    Como ando controlada, vou escolher apenas um que será A Revolta da Chibata, adorei a premissa.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Para mim, esse mês a editora não foi muito satisfatória, o único livro que me chamou a atenção foi Estranherismo, e porque já "conheço" um pouco da obra. Mas, achei que esse mês a editora foi bem diversa, a livros para todos os gostos.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oiee ^^
    "A revolta da Chibata" parece ser interessante, é um tema que eu sempre quis saber mais sobre. "Primo Levi" também me chamou a atenção, gosto bastante de livros que retratam os acontecimentos da 2ª Guerra Mundial, mesmo sendo algo tremendamente triste.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá, a editora está cada vez me surpreendendo mais e mais, são tantos lançamentos maravilhosos que me deixam anestesiada de vontade de ler! sério, todos eles parecem ótimos e eu leria todos!

    Beijos

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/04/luz-camera-e-acao-17.html

    ResponderExcluir
  13. Olá

    Dessa vez não me interessei pelos títulos que serão lançados o que é um fato épico pois quase vou a falência com os lançamentos da editora. De todos o que mais chamou minha atenção foi A Revolta da Chibata, adoraria saber mais sobre o assuntos.

    Bjos
    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    O lançamento da editora Record está simplesmente incrível, desde o livro do Leonard Cohen até o livro Que Horas Ela Vai?, está tudo simplesmente demais.

    Abraços, Heitor Botti
    shakedepalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Eu adoro essa editora, tenho vários livros deles, e mais um monte em uma lista de querências. Mas desses lançamentos o único que me interessou foi o estranheirismo. Fui esses dias na saraiva e o vi por lá, achei o formato diferente, e adoro poesias.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  16. Olá.

    Que lindo os lançamentos da editora! Eu gostei muito da premissa de Estranheirismo, visto que é um livro de poesias e tenho certeza que vou gostar. Eu dei uma olhada no instagram do autor e tinha umas fotos bem legais sobre o livro.

    Beijos!
    www.anebee.com.br

    ResponderExcluir
  17. Olha realmente esse vou deixar passar,pq realmente nenhum deles fazem o estilo de gênero que estou acostuma a ler e realmente não livros que eu leria mas,eu li as resenhas e é interessante para quem gosta desse estilo de gêneros vlw mesmo assim.

    bjo bjo
    http://rillismo.blogspot.com.br/p/resenhas.html

    ResponderExcluir
  18. Olá! Dentre os lançamentos, fiquei com muita vontade de ler "Os afogados e os sobreviventes" e "Histórias de duas cidades". O primeiro, porque tenho muito interesse na 2ª Guerra Mundial, gosto de ler sobre isso, então acho que deve ser uma obra incrível sobre o tema. Já o segundo, é baseado no meu interesse e vontade de conhecer Nova York! Além disso, gostei da premissa de falar sobre todos os lados da cidade. Beijos!!

    ResponderExcluir
  19. Amei os lançamentos! Estou querendo muito ler Estranheirismo, acho até que vou me dar esse livro de presente de aniversário. hahaha Também gostei de Histórias de duas cidades, A Revolta da Chibata e Grito. Na verdade, todos parecem ser ótimos, mas esses que listei seriam os primeiros que eu leria dos lançamentos.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  20. Que legal, muitos títulos interessantes. A revolta da Chibata parece interessante, gosto muito de história e sei pouco sobre esse acontecimento.
    Beijos

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!