F

26 fevereiro 2016

Resenha - The 100 (Os escolhidos)

Título: The 100 - Os escolhidos
Autora: Kass Morgan
Editora: Galera Record
Gênero: Distopia
Páginas: 288
Ano: 2014

Sinopse: Desde a terrível guerra nuclear que assolou a Terra, a humanidade passou a viver em espaçonaves a milhares de quilômetros de seu planeta natal. Mas com uma população em crescimento e recursos se tornando escassos, governantes sabem que devem encontrar uma solução. Cem delinquentes juvenis — considerados gastos inúteis para a sociedade restrita — serão mandados em uma missão extremamente perigosa: recolonizar a Terra. Essa poderá ser a segunda chance da vida deles... ou uma missão suicida.




The 100 - Os escolhidos, publicado pela Galera Record, é o primeiro volume da série The 100 e inspirou a série de televisão com o mesmo nome. Mesmo não começando a leitura com muitas expectativas, The 100 não foi muito o que imaginei. Minha curiosa em ler o livro seguiu-se pelo interesse em ver a série. Foi uma leitura mediana, portanto, de nenhuma forma foi uma leitura ruim. Vamos saber o que eu achei?

Depois de uma guerra nuclear que tornou a Terra um lugar impróprio para a vida humana, a humanidade passou a viver em espaçonaves no espaço. Mas depois de séculos, os recursos estavam começando a se esgotar e como forma de saber se a Terra havia se recuperado da toxidade, cem prisioneiros são enviados para o planeta. O fato é que ninguém tinha absoluta certeza se a Terra ainda poderia apresentar perigo e se a missão era na verdade suicida.

Os capítulos são divididos entre os personagens, destacando os acontecimentos envolvendo cada um deles, mas a narrativa permanece em terceira pessoa durante todo o livro. A escrita de Kass é leve e ágil, portanto é uma leitura gostosa de fazer, onde o leitor avança as páginas rapidamente. Apesar de não terem me cativo 100%, gostei bastante dos personagens que a autora criou. Todos eles tinham agido de alguma forma que eu não concordei, mas acredito que isso os tornou mais interessantes e reais. Os defeitos e as diferenças entre eles é o que torna o convívio mais desafiante, e claro, mais estimulante para o leitor.

O que me frustou na leitura foi a falta de um melhor desenvolvimento da obra. Quando conta-se uma história em um mundo distópico já imagina-se que pode haver muitas coisas improváveis, mas a existência de uma nave que está no espaço a trezentos anos não me convenceu nenhum pouco. A questão foi o tempo que a nave estava lá, levando-se em conta a quantidade de pessoas, alimento e principalmente oxigênio. Podem me criticar se quiserem, mas é meu ponto de vista.

Outro ponto, e talvez o principal para me fazer dar três estrelas, é que a trama só gira em torno da vida pessoal dos personagens e seus conflitos amorosos ou familiares. Conhecê-los não é um problema, mas achei que se tratando de uma distopia teria muito mais ação, e senti uma imensa falta disso no livro, afinal, a premissa da obra é interessantíssima. 

O final ficou em aberto e foi preparado para deixar o leitor bastante curioso pelo próximo livro. Eu estava até imaginando que o livro acabaria assim e espero ler em breve "Dia 21", segundo volume da série.

Enfim, não foi uma leitura de toda ruim, apenas não foi a melhor distopia que li. A escrita de Morgan é envolvente e prende o leitor, mas The 100 é um livro que poderia ter sido melhor desenvolvido e algumas coisas melhor explicadas. De qualquer maneira, não deixo de recomendar o livro, principalmente para quem gosta do gênero. Ainda pretendo ler os próximos volumes e certamente assistir a série.  

Quanto à parte gráfica está muito confortável, e adoro essa fonte da Galera Record. As páginas são amareladas e a capa em perfeita sintonia com a história. Notei alguns poucos erros de revisão, mas nada que atrapalhasse o andamento da leitura.



Comprar: Buscapé 



13 comentários:

  1. Olá Leticia.
    Já li a obra e temos um posicionamento bem parecido. Também dei três estrelas para o livro.
    Realmente falta um desenvolvimento maior do mundo distópico e até mesmo explicações mais contundentes.
    Ademais, o foco exclusivo nos personagens (alguns bem chatos) atrapalha o desenvolvimento da trama.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de reinauguração. Serão quatro vencedores!

    ResponderExcluir
  2. Eita, confesso que me desinteressei pela saga depois dessa resenha. Amo distopias, mas distopias sem ação e um bom desenvolvimento, com cenas eletrizantes e talz, pra mim não dá mesmo. Enfim, pode ser que eu ainda arrisque, mas não gostei de saber qual é o foco da obra. Abraços :)

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito da resenha, pena que não faz meu gênero literário, até gosto de distopia, porém essa não me cativou, amei a capa e a sinopse, mas perdir o interesse na resenha, não estar ruim, longe disso, só não acho que gostaria desse livro.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Leticia.
    A minha opinião foi um pouco diferente da sua. Eu gostei bastante do livro e diferente de você, quando leio um livro de ficção não fico analisando as coisas, se seriam criveis ou não. Nem pensei nesse negocio do oxigênio hehe. Por isso acho que gostei mais do que você.

    ResponderExcluir
  5. Agora eu estou meio que fugindo de distopias mas quando me der vontade vou começar a ler esse livro. Aí eu conto o que achei!
    bjus

    ResponderExcluir
  6. Oi eu não conhecia esse livro gostei bastante da sinopse com certeza vou ler obrigada pela dica e sua resenha está maravilhosa bjs.

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Estou acompanhando tanto os livros como a serie e concordo com você o conceito da historia e bem interessante mas no livro por ser uma distopia estava esperando um pouco mais de ação e a historia da Kass e bem calma o que para mim ficou devendo nesse quesito em comparação a serie e bem diferente e com mais ação !!

    ResponderExcluir
  8. Oi Letícia!
    Já ouvi falar apenas da série desse livro, não sabia que o mesmo tinha o formato impresso. Bem, eu não li e nem assisti. Fico com receio de ler algo distópico com baixa popularidade e recomendações, porque ou pode ser mesmice ou uma história frustante. A ideia do livro é interessante, mas como estou acabando de ler uma distopia muito boa (Legend), não quero me decepcionar com essa. Quem sabe mais pra frente né? E seu ponto de vista sobre a nave faz total sentido. Será que todos já não teriam morrido, devido a escassez de alimentos e o pouco ar que deveriam ter? Acho que foi muita viagem rs.
    Abs!

    Participe do Nosso Sorteio de Páscoa

    ResponderExcluir
  9. Pensava que o livro ganharia uma avaliação melhor, mas me enganei a capa me atrai, mas esperava bem mais do livro!

    ResponderExcluir
  10. Nossa, pensei que o livro fosse muito bom, principalmente pelo que estão falando da série. pelo que você disse, também vou achar a mesma coisa, mas ainda quero ler.

    ResponderExcluir
  11. Oii, gostei da resenha!!
    Não tenho muita vontade de ler esse livro, acho que não iria gostar muito da leitura.

    ResponderExcluir
  12. Eu tenho vontade de ler esse livro exatamente por causa da série, que eu também nunca assisti, mas tenho muita vontade. Mesmo sendo um livro apenas mediano de acordo com sua resenha, ainda pretendo lê-lo.

    Abraços :)

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!